quarta-feira, 4 de abril de 2012

Cozinhando sem estresse

Olá especiais sentados no Nosso Sofá!

Hoje vamos falar sobre algo delicioso e necessário COMIDA!
Tenho notado uma tendência das mulheres não cozinharem em suas casas, acho tão tolo achar que cozinhar é coisa de dona-de-casa, e que mulher moderna não faz isso. Em contrapartida, tem esta moda de glamour da comida, cursos de chef, top chef, que fazem comida para poucos. Mas, e o dia-a-dia como fica? Temos frequentadores habitue de restaurantes, e crianças consumindo cada vez mais alimentos sem qualidade, sem amor.

Não vou entrar neste mérito, só vou dizer que os melhores momentos que vivi com minha mãe foi sentada à mesa saboreando alguma receita dela. Minha mãe é uma cozinheira como poucas, faz e acontece na cozinha, sem a menor dificuldade. Até hoje quando chego na casa dela comento “estou com vontade de comer...” e pronto ela já faz.
Não tornamos menos mulheres, nem menos capazes do que os homens quando pilotamos o fogão, e nem os homens que cozinham se tornam menos “másculos”. Acho mulher que cozinha, mesmo que seja uma única receita, uma mulher completa que tem sua carreira, seus afazeres, mantém a unha linda, e ainda cozinha!

Assim, resolvi compartilhar algumas dicas para cozinha do dia-a-dia, que vamos aprendendo na “marra”, receitas praticas. Eu, amo cozinhar, principalmente quando tem visitas para comer, adoro ver as expressões quando a receita dá muito certo, mas, se estou só não cozinho para mim mesma de modo nenhum, acho muito solitário. Lógico que frequento restaurantes, mas,  balanceio com a comida caseira.
O tradicional prato brasileiro é composto por: arroz, feijão, carne e salada. E esta composição é uma das mais fáceis de fazer.
Gente sou a maior fã da panela de arroz elétrica, ela é MUITO prática, deixa o arroz perfeito, e mantém quentinho enquanto o pessoal enrola para se sentar à mesa. Pode dar um toque especial no arroz com cenoura ralada, ou incorporar 3 ovos crus ao arroz ainda na tomada, fechar a tampa, esperar cozinhar um pouco e servir.

A carne aprendi um segredinho com minha mãe super prático. Pegue uma cebola bem grande, corte em rodelas, forre o fundo da panela de pressão com a cebola,  em seguida coloque 500 gr de carne do tipo coxão mole cortado em cubo temperado com sal, pimenta do reino, e caldo de carne pronto esmigalhado, tampe e leve ao fogo, quando começar a pressão, abaixe o fogo e deixe cozinhar por 25 minutos. Depois que sair a pressão da panela, abra, verifique se a carne cozinhou, dependendo da carne pode requerer mais tempo, se estiver cozida, ligue o fogo com a panela destampada, coloque um pouquinho de óleo, frite até o caldinho ficar grossinho, se desejar coloque um pouco de molho inglês para dar um toque especial, para finalizar acrescente cheiro verde picadinho. Pronto, carne de panela de mãe, feita facinho. Já fiz a mesma receita com bife (deixar menos tempo) e com picanha em peça (deixar mais tempo). Se quiser dar um toque especial, cozinhe batatas e cenouras cortadas em quatro junto com a carne.

Outra carne suculenta, é o filet migon cortado em medalhão. Temperar a gosto, fritar na frigideira (das que tem tampa) com antiaderente em fogo baixo, salpicar molho inglês depois que a carne estiver dourada, acrescentar alho em lascas crocante (comprado pronto no supermercado no setor de temperos), palmito picado, cebola em rodelas, deixar incorporar um pouco, está pronto um prato que pode ser servido com arroz, batata-palha e salada, para um a visita especial.
O feijão não tem erro também, impossível estragar, cozinhar meio pacote de feijão carioquinha na panela de pressão, com o dobro de água, por 45 minutos depois da pressão. Separe porções para o consumo durante a semana e congele, na hora de comer tempere. Coloque na panela o feijão, com sal, alho (super benéfico para saúde) e outros temperos do seu gosto, ferva bastante em fogo médio até o caldinho ficar grosso, se necessário coloque mais água para formar mais caldo.

A salada é a coisa mais fácil de se fazer, e mais difícil de errar, porque as hortaliças já tem seu ponto certo, o que pode estragar a salada é o tempero, cuidado com o sal. Se o medo de errar for muito grande, prepare um molhinho a parte com azeite, limão, sal, orégano, e a pessoas se serve do molho na salada. Para quem for temperar a salada,pode usar o cheiro verde picado que dá um toque especial, ou usar um molhinho pronto de mostarda daqueles de mercado, ele é ótimo. Palmito, kani, azeitona, uva passa, maça ou manga picada, dão um toque mais requintado á salada.

Outra receita prática é a batata recheada. Pegue uma batata grande, lave bem a casca, enrole em papel toalha, leve ao microondas por 8 minutos, em seguida, salipique sal e azeite na casca para hidratar e salgar, corte a batata ao meio, retire a polpa da batata e misture com recheios de sua preferência, eu costumo misturar, cenoura ralada, requeijão, orégano, atum em lata, queijo picado, volte a polpa e recheio para casca, e leve por 1 minuto no microondas para derreter o queijo e esquentar o recheio. Pronto! Ótimo para refeições rápidas, e saudável.
E a sobremesa, hum! É a parte que mais gosto de fazer. Tem uma receitinha da minha mãe super prática, para quando a visita chega de surpresa naqueles dias quente de verão. É a gelatina cremosa, pegue um copo (tipo requeijão)  de água quente despeje no liquidificador, acrescente duas caixas de gelatina do mesmo sabor e bata. Enquanto estiver batendo, abra a tampa cuidadosamente, e vá acrescentando 15 pedras de gelo, uma por vez, pronto, despeje em um refratário de vidro, depois de gelado, ficará uma gelatina mais cremosa com espuminha, delicioso!
imagem Net
Outra sobremesa pratica é o sorvete, difícil quem resista, tenha sempre um pote no congelador para as visitas inesperadas, incremente o sorvete fazendo caldo de frutas, por exemplo, pegue morangos picados e leve ao fogo com pouco de açúcar e água, servir a caldinha quente com sorvete de creme. Sucesso!
Para quem estiver disposto a fazer uma receitinha um pouco mais trabalhosa, e que exige um pouco mais ingredientes, mas, dificilmente sai errado, pode fazer o Browie de Microondas, em uma vasilha misture 3 ovos, 3 colheres  (sopa) de margarina derretida, 1 colher (chá) de baunilha. Acrescente 1 xícara (chá) de açúcar, ½ xícara de (chá) de chocolate em pó,  ½ xícara de (chá) de farinha de trigo peneirada, misture bem.  Acrescente  1  xícara de (chá) de chocolate ao leite picado e 1  xícara de (chá) de alguma castanha picada (eu uso a castanha do Pará, com nozes também fica bom). Despeje em um refratário de 20cm x 20cm untado com manteiga, que tenha tampa com saída de ar (aqueles próprios para microondas que são de vidro com tampa de plástico).  Leve ao microondas por 5 a 7 minutos na potencia alta. Deixe descansar por cinco minutos. Eu preparo próximo a hora de servir,  para estar quentinho. Serve cerca de 9 a 12 pedaços. Servir com sorvete de creme e calda de chocolate, pode ser a calda comprada pronta. Para servir a visita monte você no prato de sobremesa, um pedaço de Browie, uma bola de sorvete, calda, e uma castanha inteira em cima do sorvete.

Viu como é possível cozinhar com prazer em casa, servir com amor aqueles que queremos bem!?
Eu sempre que tenho dúvidas recorro ao disque-mãe, mas, sei que nem todo mundo tem sua mãe presente. Para as casadinhas ou casadinho de novo, ou solteiros que queira cozinhar, que queiram outras sugestões, ou esclarecer algo, fiquem a vontade para me escrever.

Bjuxxx saborosos

 Obs.: Não tenho fotos de todos os pratos, então, “emprestei” da internet, as fotos da internet tem a marca d’água do próprio produtor.

4 comentários:

Thais Poiani Costa disse...

Ai Dri, vc cozinha muito bem. Concordo com muito do que disse, mas assim ó... deteto cozinhar co todas as forças. Admiro quem o faça, mas não é comigo.

Bjoconas

Varal das Artes disse...

Parabéns pelo post delicia rs!
Qualquer dia eu e Rainha vamos ai almoçar tah?? rs. Brincadeirinha.
Eu aprendi na marra como vc disse. pq tinha que cozinhar para mim e para minha irma mais nova quando minha mae começou a trabalhar fora. Tive uma excelente professora e consultora rs, minha avó. Hoje, depois de uns 20 anos já Tenho até um caderninho com receitas rsrs.
Um beijo sabor mousse de maracujá hummm. amo rsrs.
Karin Montone

Rosana Silva disse...

Oi Dri, sua linda, além de tudo é talentosíssima !!!
Nunca vou esquecer daquele lanchinho delicioso no encontrinho na Di Prata, estava divino !!!
E sou super suspeita de falar de cozinhar, porque eu amo cozinhar !!!
É minha terapia, adoooooooro, acho que aquele cheirinho de comidinha fresquinha, temperadinha, abre o apetite de qualquer um, e nem precisa ser um prato refinado, sou daquelas que ama o trivial, o nosso bom e velho arroz com feijão, que se bem feito, combina com qualquer mistura e só precisa de uma saladinha pra ficar completo néh?
A única coisa que não curto muito é fazer sobremesa, sempre acho a parte mais trabalhosa, então opto pelos mousses, que dispensam aqueles preparos de confeitaria...rs.... mas sou fascinada pelo encanto de uma cozinha... o cheiro, o sabor, a visão de ver os ingredientes... e também procuro sempre ir experimentar alguns pratos caseirinhos em restaurantes de Campinas... e se eu gostar, aí viro fã !!! Porque afinal, a gente também merece comer algo diferente nos dias em que não estamos assim tão empolgadas pra cozinhar néh?
Beijocas

www.rosanaquality.com.br

Dri Ribeiro disse...

Rainha, você não gosta de cozinhar, mas, se arrisca de vez enquando, e não fica fazendo campanha para mulher fora da cozinha!rsssss Espero que vc e a Karin venham em casa para almoçar qqr dia!
Ká, quero muito vocÊs duas comendo, tricotando aqui!
Com certeza o legado culinário vem da nossa casa né? Hum, mousse de maracuja...deu vontade hein???rs
Rô, também amo cozinhar, aliás, amo tudo que podemos imprimir carinho e cuidado. Eu gosto de tudo, do trivial ao sofisticado, adoro experimentar. Eu também, se aprovar o lugar, viro freguÊs! Não sei se vc conhece o Zuza, acho a melhor comida caseira de Campinas!
Bjuxxxx